GWS Icone Hoario Expediente Prefeituradas 07:00h as 13:00h 
Terça, 22 Maio 2018 14:46

Nova Marilândia realiza palestra em campanha contra o abuso e exploração sexual infantil

Publicado por:
No último dia 16 de maio a prefeitura municipal de Nova Marilândia através da Secretaria de Assistência Social e Centro de Referência de Assistência Social realizou uma palestra em campanha contra o abuso e exploração sexual infantil.

O evento aconteceu no Centro de Eventos do município e contou com a participação de autoridades locais, secretários, membros do Conselho Tutelar de Nova Marilândia e também de Arenápolis e Nortelândia, membros do Conselho de Direitos Da Criança e do Adolescente, alunos das escolas estaduais e municipais, além da participação da Drª Marina Carlos França, juíza da comarca de Arenápolis, que na ocasião abordou o tema, trazendo detalhadamente como cada cidadão deve proceder diante de casos de abuso e exploração sexual infantil. Com o objetivo de mobilizar a sociedade e convocá-la para o engajamento contra a violação dos direitos sexuais de crianças e adolescentes, o dia 18 de maio foi estabelecido como Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

Neste dia, em 1973, uma menina de 8 anos, de Vitória (ES), foi sequestrada, violentada e cruelmente assassinada. Seu corpo apareceu seis dias depois, carbonizado e os seus agressores nunca foram punidos.

Com a repercussão do caso, e forte mobilização do movimento em defesa dos direitos das crianças e adolescentes, 18 de maio foi instituído como o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Desde então, esse se tornou o dia para que a população brasileira se una e se manifeste contra esse tipo de violência.

“O dia 18 de maio, é o dia da Campanha de Combate ao abuso e exploração sexual infantil, mas esta campanha é uma campanha que acontece o ano todo nas escolas, e dentro dos órgãos de proteção. É um assunto polêmico, é um tabu, porque mexe com a intimidade, geralmente ocorre dentro da família, envolve pessoas que têm vínculo de sangue. Nos dias de hoje é muito incentivado que se denuncie, porque é um crime e o agressor deve ser punido, em contra partida tendo muito cuidado com a criança ou adolescente abusado porque ela pode vir a ter uma série de traumas e abalos psicológicos e se tornar na vida adulta, também um agressor, porque as crianças têm a tendência a repetir o comportamento daquilo a que ela foi sujeitada. As crianças e adolescentes são pessoas em peculiar estado de desenvolvimento e merecem toda a nossa proteção.”, declarou a juíza.

Maria afirmou ainda que é dever de todas as pessoas que são próximas a cada criança ou adolescente observarem o comportamento de cada uma para poder detectar o problema, e assim se realizar todas as providências cabíveis a cada caso, “Em muitos casos ocorre uma mudança de comportamento na criança quando ela está sofrendo algum tipo de violência sexual, a violência sexual não é só aquela violência real que tem agressão física, ela pode ser exposta a filmes, pode ser através de uma pessoa querendo tirar uma foto dela nua e tudo isso e muito mais configura uma violência sexual, então geralmente quem é o agente causador do dano acaba impondo medo na vítima, e muitas vezes através de ameaças e devido a isso, muitas vezes a vítima tem muita dificuldade em falar, por isso é muito importante que possamos estar atentos ao comportamento destas crianças e adolescente, e mais ainda, que se ela vier a falar, que a pessoa a quem ela disser acredite nela, confie e dê crédito ao que ela fala, porque geralmente a criança não tem experiência sexual, e se ela está contando uma experiência desta forma é porque ela passou por isso, porque geralmente nós não conseguimos falar de assuntos que não conhecemos, e se a criança afirmou o fato é porque a probabilidade é muito grande de isso ter acontecido”, completou a juíza.

A Secretária de Assistência Social do município de Nova Marilândia Mariluce Mafa afirmou que o combate do abuso e exploração sexual infantil é um dever de todos e a secretaria não deve se omitir em casos como este, “O combate ao abuso e exploração sexual infantil é um dever de todos, principalmente dos órgãos de proteção, e nós como assistência social estamos fazendo o nosso papel, a melhor maneira de se combater a violência sexual contra crianças e adolescentes é a prevenção. É necessário um trabalho informativo junto aos pais e responsáveis, a sensibilização da população em geral, e dos profissionais das áreas de educação, saúde, assistência social e jurídica, com a identificação de crianças e adolescentes em situação de risco, e o acompanhamento da vítima e do agressor. Este é um crime repudiante e devemos denunciar, sem medo nenhum, pois o que não podemos admitir é que nossas crianças sofram com este tipo de violência”, declarou a secretária.

Além da palestra com a juíza da comarca de Arenápolis, o evento contou ainda com diversas apresentações culturais envolvendo o tema do dia 18 de maio.
Ler 165 vezes

Prefeitura de Nova Marilândia